De repente, você está dirigindo pela cidade ou na estrada e ouve um ruído no carro. Depois, sempre em determinada circunstância, ele se repete. Sabia que isso pode ser um barulho na suspensão, indicando que este sistema do seu veículo não está legal?

Veja no post a seguir o que é este tipo de ruído e por que acontece. Saiba também como evitá-lo fazendo a revisão na suspensão.

Barulho na suspensão: o que pode ser?

Antes de falarmos do barulho, é preciso entender o que é a suspensão propriamente dita. Para começar, ela é um sistema muito importante, pois garante o contato das rodas com o solo, bem como absorve todos os impactos e proporciona a estabilidade do veículo.

Além disso, é composta por diferentes peças, como:

  • pneus;
  • molas;
  • amortecedor;
  • bandeja.

Sendo assim, quando ocorre um barulho na suspensão, isso pode indicar mau funcionamento de algum componente e até desgaste da peça, o que pode causar graves danos, inclusive, comprometendo a segurança do veículo e seus passageiros.

No caso, você pode ouvir ruídos no momento de passar por algum buraco ou lombada, por exemplo. Quanto à localização, geralmente, o barulho ocorre na parte dianteira, já que o motor fica nessa área e exige mais do carro. Nesse sentido, pode indicar várias ocorrências, como folga em peças.

Além destes ruídos, você também pode notar outros sinais, como:

  • desgaste nos pneus;
  • aumento na distância de frenagem;
  • impactos fortes no veículo, conforme a estrada;
  • carro puxando para um dos lados;
  • vazamento de óleo;
  • irregularidades em outras peças do sistema.

Independentemente de onde ocorra, é fundamental estar de olho para identificar o barulho e encontrar um centro automotivo que solucione a questão, por meio da revisão.

Quando revisar a suspensão do carro?

De forma geral, indica-se uma revisão na suspensão a cada 10 mil quilômetros rodados. Porém, essa média pode ser alterada dependendo do tipo de suspensão, das indicações do fabricante, das condições de estrada onde você anda e, é claro, de sinais, como o barulho na suspensão.

Sendo assim, é preciso consultar um centro automotivo de confiança para solucionar o problema. Assim, pode ser que você precise realizar o alinhamento, a fim de perfilar os ângulos do sistema.

Já em relação às peças, pode ser necessária a troca de alguma delas. Por exemplo, os amortecedores podem ser trocados de forma preventiva, antes que o carro tenha 40 mil quilômetros rodados. Em todo o caso, depois deste procedimento, o alinhamento também se torna necessário.

Um carro é composto por muitos sistemas e peças. Por isso, nem sempre é fácil identificar quando há algo de errado. Dessa forma, caso você perceba um barulho na suspensão ou outros sinais, pode ser a hora de fazer uma revisão neste sistema. Para isso, é importante contar com um centro automotivo de confiança, que possa analisar o problema e solucioná-lo com peças de qualidade. Assim, você só vai precisar curtir o caminho, com a certeza de que seu veículo está seguro.

Gostou do post? Compartilhe em suas redes sociais e mostre por que é importante ter atenção aos barulhos que um carro faz!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.